segunda-feira, 12 de abril de 2010

Ipameri cultural

Foi inaugurada no último dia dez de abril, a sede do Instituto de Cultura Romão Edreira, na cidade de Ipameri. Organizado pelo neto do homenageado, Luiz Fernando (Nando) Cosac, o Instituto conta já com um acervo considerável sobre a história da cidade, em literatura, fotografias, coleções de jornais e projetos arquitetônicos (são cerca de 400 originais de projetos de 1920 a 1960).
O edifício que serve de sede ao Instituto, construído em 1923, foi a residência de Romão Edreira, imigrante espanhol que chegou à cidade na década anterior como construtor e que, após exercer várias atividades profissionais, chegou a ser dono da primeira casa bancária do estado, que veio posteriormente a ser uma das bases de constituição do Banco do Estado de Goiás (BEG).
Amélia e Maria, filhas de Romão Edreira

solenidade de inauguração presidida por Nando Cosac

escritores Coelho Vaz e Bira Gali

2 comentários:

  1. Caro Cosac
    Não vou me identificar, até porque sofremos demais em Ipameri no final da década de 50 e começo de60/6l/62 quando então, por um milagre de Deus fui levada para Rio de Janeiro.Te conheçi garoto,Fernando, teu irmão,Angela, filha Dr.David.Estudei com Luiza Arlete e Luiza Helena, ambas lindas demais e admirava muito Silvio, marido de Luiza Arlete. Sofri muito ai, mas guardo lembranças e recordações muito gratificantes que enleva minha alma e todo meu ser, que o tempo jamais apagará!
    Estudei no colégio das freiras, no ginásio e por fim no Zé Píu.Teu tio, me lembro bem foi Prefeito, pai de Angela.A cidade era servida somente pela linha férrea. Em 1955 Emilinha Borba esteve na Rádio Xavantes dando um show, que ficava ao lado da sra Catarina Daher,na época. E eu tinha 6 anos. Depois a orquestra de Servilha deu um show na inauguração do cine teatro estrela, isso por volta 1957 e, depois em 1959 Duo irmas Celeste estiveram ai com Mário Zan dando o maior show no palco do cine estrela.Hospedaram na Pensão de Dona Izaura ao lado prédio Sr. Jacinto, lembra? Poxa Cosac que show que foi!Estiveram na rádio Cavantes deram entrevista. Padre Domingos era quem comandava a rádio e estava ai na igreja. Teu tio Assis Cosac trabalhou na Xavantes quando ainda era perto de dona Catarina Daher, ai que saudades!Ai a Xavantes mudou para a pça da Liberdade.E Sr Walter Chimaltz era técnico e apresentava em 58 e 59: 8 hs manha o cinema no rádio e as 14 hs Voce faz o programa,me lembro muito de Vera sua filha, ela estudava comigo.Depois ele se desentendeu com o cônego Basilio de 0liveira que era o paroco da igreja na época e ficou so no cine estrela e com uma revistaria no estabelecimento do Sr Jacinto.
    Deixo aqui um grande abraço a voce e toda familia Edreira e Cosac que sempre foram da alta sociedade Ipamerina.Ah nunca me esqueçi de Kátia Pinho, filha do dr. João de Pinho e dona Geralda, mulher que teve uma vida brilhante na sociedade junto com dona Branca.Ambas muito caridosas ricas e humildes de coração.
    Quanto aos rapazes que eu admirava e os achava lindo demais..................acho que é muito tarde pra falar, pois devem estar com seus 64 anos.
    Um beijo enorme

    ResponderExcluir
  2. Sou eu de novo: Esqueci de dizer que apesar de tantas dificuldades em Ipameri e da sociedade dai, da época nos rejeitar fui para o Rio e Deus me abençoou.Viajei o mundo inteiro,conheci e vou sempre em todo Brasil.Fiz 2 cursos superiores com graduação,pós graduação na Puc. Mas como te falei não guardo mágoas. Sou uma mulher de 62 anos da alta sociedade dos jardins/SP - Rua 0scar Freire e na Alameda Lorena estou sempre no Frans Café papeando ao lado de artistas.
    Ipameri, claro esta no meu coração com muito amor e carinho.

    ResponderExcluir